Basquetebol » Noticias

CAROLINA ANACLETO - a nossa capitã na 1ª pessoa.

18Mai
Depois de ter consumado o grande objetivo com a subida de divisão, foi também eleita para o 5 ideal da competição.
Atualmente como jogadora da UD Oliveirense, a Carolina Anacleto aceitou conversar connosco sobre a sua vida e sobre o que o basquetebol representa para ela. Admite que adorava poder jogar pela Oliveirense, uma equipa que considera ter muita garra e força, na Liga Feminina. Vamos descobrir mais sobre a Carolina...



Qual foi a sensação ao subires à 1.ª Divisão Feminina?
A sensação foi de extrema felicidade e orgulho. Uma época de trabalho intensa, uma longa maratona, mas merecidamente recompensada. Conseguir os objetivos estabelecidos dá uma sensação de satisfação enorme, ainda para mais quando todos estão alinhados com o foco da equipa.

Desde pequena que jogas basquetebol. Consegues imaginar a tua vida sem esta modalidade? Porquê?
Não, não consigo. A minha vida sem o basquetebol seria muito diferente. Eu passo grande parte do meu tempo nos pavilhões, ou a treinar/jogar ou a ver jogos. De que mais gostas na tua equipa? O que mais gosto na minha equipa é do espírito de sacrifico e da união. Por vezes, em equipas da segunda divisão, é muito difícil manter as atletas motivadas para ir treinar. Aqui não há jogadoras profissionais, cada uma tem o seu dia-a-dia e ninguém recebe para ir treinar. A garra e força de vontade são o que mais caracterizam esta equipa.



Se fosses jogar para o estrangeiro, de que ias sentir mais saudades?
Iria sentir saudades de tudo um pouco, gosto muito de viver cá. Contudo, o que mais me faria falta seria definitivamente o apoio e o carinho da minha família, dos meus pais e irmãs.

De que mais gostas em Oliveira de Azeméis?
Do desporto e das pessoas. Apesar de não enchermos o pavilhão, sei que as pessoas apoiam muito o desporto em Oliveira, sei que estão atentas e, quando é preciso, sabem reconhecer o valor das atletas que treinam diariamente para representar a terra.

Onde gostavas de te ver daqui a dez anos?
Gostava de me ver a jogar no topo da competição em Portugal, ou seja, na Liga Feminina, na Oliveirense.



O que mais gostas de fazer nos teus tempos livres?

Gosto de passar um bom tempo com os meus amigos na conversa, gosto de ir ver jogos de basquetebol, gosto de ver filmes, etc.

Se pudesses transmitir algumas palavras aos mais novos no basquetebol, o que lhes dirias?
Diria para aproveitarem cada treino que têm para evoluir. Diria para aprenderem com os mais velhos. A vontade em nos dedicarmos a cada treino, por vezes, é menor, mas aí é que está a diferença entre os bons jogadores e os medianos. Os bons jogadores, mesmo com pouca vontade, fazem do seu treino uma boa oportunidade para aprender sempre mais.



De que mais gostaste em Lisboa quando estiveste no CAR Jamor?

O que mais gostei foi da possibilidade de treinar com jogadoras com muito potencial e de poder fazer uma das coisas de que mais gosto com mais frequência.

Qual é para ti o 5 ideal?
Para mim, o 5 ideal português é constituído pela Joana Lopes, Daniela Domingues, Laura Ferreira, Inês Pinto e Sofia Carolina.


FONTE: FPB
FOTOS: 2nd Chance Photography / Tiago Pinto - Sportflhash / Fernando Vieira


voltar à listagem

Galerias

Apoios

União Desportiva Oliveirense © 2010 Todos os direitos reservados